Com a escolha certa, é possível estudar com muito mais qualidade, rendimento e conforto

Onde você normalmente estuda? Se a resposta for “deitado na cama com meu laptop apoiado nos joelhos” ou “sentado no sofá com o computador no colo”, você não está fazendo isso certo. Além de prejudicar a postura e causar dores musculares, a tendência é que essas posições extremamente desconfortáveis tirem rapidamente o foco do estudo.

Criando um espaço melhor para estudar

Especialmente quem está prestes a fazer o vestibular ou o Enem, precisa ter um ambiente adequado, que inclua móveis ergonômicos, boa iluminação e organização. Estes fatores vão contribuir com uma finalidade: ajudá-lo a estudar melhor.

Na hora de estudar, além do espaço organizado, é importante se atentar ao tempo. O professor de Língua Portuguesa do Colégio Marista Glória, em São Paulo, Edson Facco, lembra que quatro horas diárias são suficientes para um bom rendimento.

“Desta forma, o estudante tem outras horas para relaxar e poder descansar um pouco”, afirma. 

Confira quatro etapas para criar um espaço de estudo:

1. Remova todas as distrações

O objetivo de um espaço de estudo é maximizar a atenção que você pode dedicar, minimizando a quantidade de esforço necessária para fazê-lo. É difícil fazer isso se o espaço estiver cheio de distrações; por isso fique longe do videogame, da televisão e do celular. Organize a área de trabalho do computador, evitando manter muitas guias abertas ao mesmo tempo. Ainda é bom manter alimentos longe da mesa de estudos, para evitar sujar e derramar algo. Embora divertidas, essas coisas acabam por distrair. 

2. Tenha acesso fácil a tudo que você precisa antes de começar 

Agora que examinamos o que deve ser omitido, vamos ver o que deve ser incluído no espaço de estudos. Esta é uma longa lista e muito depende do que exatamente você está estudando. Alguns itens essenciais em qualquer caso são cadeira e mesa confortáveis, e até mesmo um apoio para os pés. Prefira usar um mouse externo, que é mais ergonômico do que o trackpad. Além desses materiais, deixe organizados os livros, o notebook, canetas e blocos de papel para anotações. 

3. Invista em uma boa iluminação

Se você consegue enxergar com conforto, será mais fácil ler e estudar. A luz natural é melhor, mas uma boa luminária de mesa também pode fazer muita diferença. De acordo com um estudo alemão que analisou os efeitos da temperatura da cor e do brilho na produtividade dos alunos da Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia, os pesquisadores descobriram que os alunos eram mais criativos sob luz quente (3000k), mas melhor concentrados sob luz fria (6000k). Para colocar isso em ação, tente estudar perto de uma janela.

4. Itens opcionais

Um quadro branco pode ser muito útil para praticar matemática, esboçar projetos, fazer brainstorming e conseguir apagar com facilidade. Alguns materiais como massinha, um cubo mágico ou apenas uma caneta para clicar são ótimos para dar às suas mãos algo para fazer enquanto se concentra em um problema difícil de resolver. Algo para comer que não faça bagunça e dê energia, como nozes, banana, barras de cereal e frutas secas e bebidas como água e sucos ajudam a não precisar sair para beliscar algo ou quando sentir sede. Na decoração, plantas ou algum pôster inspirador tornam o espaço mais aconchegante e personalizado. Por fim, invista em um calendário de papel ou planner, muito útil para verificar datas e fazer anotações e lembretes.

Fonte: maristalab.com.br

ÚLTIMAS DO BLOG​