Você sabe o que são Recursos naturais?

Os recursos naturais são elementos da natureza que ainda não sofreram algum tipo de alteração antrópica, sendo comuns em áreas de preservação ambiental. Entretanto, também podemos encontrar esses recursos em áreas densamente povoadas, pois a natureza está presente nesses locais, mesmo que de forma mínima.

O que são recursos naturais?

Podemos definir os recursos naturais como qualquer elemento da natureza que ainda não tenha sido transformado pela ação humana, sendo vitais para a sobrevivência dos organismos vivos do planeta, como os animais e os humanos. Eles suprem a necessidade dos seres vivos, o que os torna extremamente importantes à manutenção da vida.

Os recursos naturais são assim chamados quando analisamos a relação homem-natureza. Isso ocorre devido ao uso da natureza pelos humanos para a transformação do espaço em que vivemos. Uma árvore se torna um recurso natural quando a utilizamos para comer (frutos), construir abrigo (madeira) ou mesmo para nos aquecer (madeira e folhas).

Os recursos naturais são fundamentais na manutenção da vida humana.

Para que haja essa transformação, utilizamos esses recursos, que são encontrados em todos os cantos do globo, variando quanto à quantidade, localização geográfica, clima, relevo, entre outros fatores geográficos. No entanto, a distribuição desses recursos pelo globo não acontece de forma homogênea e equitativa.

Tipos de recursos naturais

Devido à definição ampla de recursos naturais, tais elementos podem ser divididos em vários subgrupos, a saber: biológicos, minerais, energéticos e hídricos.

Os recursos biológicos também são traduzidos como recursos de origem animal e vegetal. Eles auxiliam na nossa alimentação, vestuário, locomoção, fornecimento de remédios para a indústria farmacêutica e muitas outras ações.

Como recursos minerais, podemos citar as areias, rochas e outros minérios, como ferro e prata. Esses recursos despertam nos humanos a cobiça, pois lhes foi atribuído um valor significativo, tornando-os motivo de guerra entre povos e nações ao longo da história.

Os energéticos, como o nome sugere, são recursos que geram energia para as atividades humanas, como a água na produção de energia nas usinas hidrelétricas, a luz solar utilizada na energia solar, e a força dos ventos empregada na energia eólica.

Já os recursos hídricos são os mais abundantes na superfície do planeta. Envolvem os oceanos, mares, rios, lagos, lagoas e aquíferos, sendo utilizados nas mais variadas atividades, como transporte, produção de energia e irrigação.

Usina hidrelétrica na Tailândia.

Classificação dos recursos naturais

Os recursos naturais podem ser classificados em dois grandes grupos: renováveis e não renováveis.

Os recursos renováveis, como o nome sugere, são aqueles que têm a capacidade de renovação alta e em um curto espaço de tempo, seja de forma natural, seja com o auxílio da ação humana. São exemplos a água, vento, solo, entre outros. Além da renovação em um curto espaço de tempo, outra característica desses recursos pode ser o fato de alguns serem inesgotáveis, como a luz solar.

Já os não renováveis não possuem a capacidade de renovação em um curto espaço de tempo, sendo recursos finitos na escala humana. Como exemplos desses recursos, podemos citar o petróleo, carvão, ouro, entre outros minerais.

Exploração de recursos naturais

Os seres humanos, ao longo dos anos, desenvolveram técnicas para a exploração dos recursos naturais. Dessa maneira, os recursos naturais associados ao trabalho humano são peças fundamentais para compreendermos a relação humana com o espaço geográfico e o uso dos espaços naturais.

Contudo, a superexploração desses recursos pode levar a grandes catástrofes ambientais, muitas irreversíveis. Desde a Primeira Revolução Industrial, no século XVIII, o ser humano vem utilizando os recursos de forma acelerada e com pouca consciência dos impactos gerados na natureza.

O uso exagerado dos recursos naturais pode levar a catástrofes irreversíveis.

Poluição das águas, do ar e do solo é uma das principais consequências do uso exagerado dos recursos naturais. O excesso de lixo, a ausência de consumo sustentável e o desperdício também atuam de forma negativa na preservação desses recursos.

Usá-los de forma inteligente/consciente é o primeiro passo para reverter danos que estão acontecendo na natureza. Assim, as sociedades posteriores também poderão usufruir da riqueza natural existente no planeta.

Recursos naturais no Brasil

O Brasil é um país privilegiado em relação à disponibilidade de recursos naturais. O tamanho continental associado a climas quentes (tropical e equatorial, por exemplo) e uma grande variedade de biomas (Floresta Amazônica, Cerrado, Mata Atlântica) colocam nosso país como um grande detentor de riquezas naturais.

Temos um dos maiores litorais do mundo e, aproximadamente, 12% da água doce disponível para consumo em estado líquido, um verdadeiro privilégio hídrico. As bacias hidrográficas do Amazonas, São Francisco e Paraná cobrem cerca de 70% do território nacional. Toda essa disponibilidade hídrica nos faz ter a maior usina hidrelétrica das Américas e a segunda maior do mundo, a Usina de Itaipu, no estado do Paraná.

Além desse poderio energético, as águas brasileiras tornam o Brasil um grande produtor de commodities, sendo liderança agrícola mundial em alguns produtos, como soja, laranja, cana-de-açúcar, entre outros. Os recursos naturais existentes no Brasil são essenciais não só para os brasileiros, mas para outros países, pois exportamos imensas quantidades de alimento para diversos locais no mundo.

O nosso país também se destaca nos recursos minerais. Em Minas Gerais, temos o Quadrilátero Ferrífero, uma das mais importantes áreas de mineração do país, responsável por 70% da produção de ferro nacional. Grandes empresas, como a Vale, atuam na exploração mineral dessa região. Atualmente, o Brasil é o segundo maior produtor de ferro do planeta, atrás apenas da China.

A Serra dos Carajás, no Pará, também é um importante centro minerador brasileiro, produzindo quantidades significativas de ferro, manganês, ouro e cobre.

Área desmatada na Floresta Amazônica.

O que é um privilégio se torna, concomitantemente, uma tragédia. A riqueza natural brasileira alimenta ambições severas de empresas e outros entes. O desmatamento, a exploração irregular dos minerais e a falta de consciência sobre os biomas destroem o que pode demorar anos para ser recuperado.

Fonte: preparaenem.com

ÚLTIMAS DO BLOG​